Pedalar junto #DiaDosNamorados ūü•į

04 / 06 / 2021 Ler notícia

Pedalar com seu par pode ser sin√īnimo de amor ou de √≥dio. Mas pedalar sem ele/ela tamb√©m.

Se seu parceiro não compreender sua paixão pela magrela, fica difícil pedalarem juntos pela vida.

Qual será então o segredo para o equilíbrio disso tudo? Como faz para unir amores aos prazeres da bike e poder pedalar SEM CULPA, sem hora pra chegar em casa, sem limite de velocidade ou de quilometragem?

A receita mágica para um relacionamento perfeito não existe ainda, mas já existem muitos casais que se conheceram através da bike e que fortalecem sua relação através dela.

E o que todos eles, esses relacionamentos bem sucedidos, têm em comum? O respeito à individualidade do outro.

“Temos que saber a hora de pedalar juntos ou n√£o”, diz a empreendedora e ciclista Isabelle Holanda em entrevista ao podcast Gregario Cycling.

pedalar juntoBelle acrescenta:¬†“Eu tenho o meu grupo e ele tem o grupo dele, e n√≥s temos a maturidade de planejar quando √© a nossa hora de pedalar juntos e quando √© a hora de cada um ter o seu tempo e espa√ßo”.

Eu já vivi isso na pele, de querer aproveitar a companhia do meu parceiro para treinar junto, mas perceber no meio do caminho que não estamos na mesma vibe. Saber conversar nesse momento para realinhar os objetivos do dia no lugar de brigar é um grande gesto de maturidade. E muitas vezes essa conversa pode resultar na decisão de se dividirem naquele momento, o que pode ser interpretado como algo negativo, mas que na verdade pode ser uma atitude cheia de respeito por si e pelo outro. E tudo bem! Aprendi com o tempo que forçar a barra nunca vale a pena.

O lado positivo disso tudo é o conhecimento acumulado de si, do outro e da relação. Mas melhor que isso é chegar em casa para aquele reencontro amoroso! Reconciliação muitas vezes precisa desse espaço, desse silêncio, desse tempo. A bicicleta cura.

Quando o parceiro n√£o pedala

Essa é a realidade de muitos casais, mas só cada um vai saber o quanto é possível ceder de cada lado, para que a bicicleta não se torne como um amante no meio da relação. Em um cenário ideal, a pessoa que não pedala também tem alguma paixão ou atividade que ama e aproveita o tempo sem o outro para cuidar de si também. Vale sempre ficar de olho para a cobrança excessiva e sempre ter bem claro o motivo de estarem juntos nessa relação. A prática do diálogo, da escuta exige coragem. O amor é pros fortes! 

Fica aqui ent√£o a minha homenagem aos casais que escolhem pedalar juntos pela vida.

Se olhar, se respeitar na integridade e optarem diariamente por seguirem construindo juntos uma relação saudável e feliz.

Boas pedaladas, juntos!  ♡ 

 

Deixe seu coment√°rio

Leia também

Newsletter
Receba novidades por e-mail